written by
Aela.io

Google I/O 2019 — Oportunidades Em UX Design e Mais

Design de Interação 7 min read

Google I/O é uma Conferência anual do Google que ocorre desde 2008. Ela é voltada para as novidades e para o desenvolvimento de aplicações para os seus sistemas operacionais, mais especificamente o Android. Na conferência também são apresentados novos aplicativos, funções e gadgets, como celulares e tablets.

Sundar Pichai é CEO do Google e começou na empresa em 2004. Participou de vários projetos bem-sucedidos da multinacional, como o Google Chrome, por exemplo.

Google I/O — Keynote 2019

Segundo Pichai, a missão do Google é organizar a informação do mundo e transformá-la em algo útil que todos possam ter acesso.

O foco é fazer com que os produtos trabalhem a serviço do usuário em qualquer contexto. Seja no trabalho ou em casa, tais produtos devem ser prestativos para as necessidades. Alguns exemplos citados por Sundar:

  • Mandar e-mails de forma mais rápida e prática, utilizando-se de soluções automáticas da Smart Reply e podendo excluir uma mensagem já mandada;
  • Ajudar a escolher a rota mais rápida no GPS;
  • Ativar o celular para modo “não perturbe” e backup automático de fotos para curtir momentos offline.

Percebe-se que essa ideia de pensar no usuário, em suas necessidades e trazer soluções para o cotidiano dele, é justamente a proposta do UX Design.

É uma metodologia que coloca o usuário em foco e resolve seus problemas de forma prática. Sempre utilizando processos humanos e tecnológicos.

Dica de Leitura: UX Design - O Que é e Como Atuar na Área?

Ferramentas de pesquisa Google

Durante a palestra, diversas novas ferramentas e novidades foram mostradas. Falaremos de algumas a seguir que irão demonstrar a importância do UX Design no desenvolvimento de novas tecnologias para usuários.

Full Coverage

A primeira ferramenta apresentada na conferência teve muitos feedbacks positivos e é chamada Full Coverage. Com ela é possível ter diversas perspectivas e informações sobre um mesmo assunto noticiado. O usuário consegue acessar, até mesmo, uma cronologia dos acontecimentos.

Dessa forma, o leitor acessa diversas fontes de informação. Não ficando limitado a só uma versão dos fatos. Além de mostrar os diversos momentos em que o assunto esteve em alta.

Demonstração da timeline do Full Coverage
Demonstração da timeline do Full Coverage

Podcast

Os podcasts tornaram-se muito populares e atendem um grupo mais específico de pessoas. Seus usuários, geralmente, preferem ouvir do que ler sobre um assunto.

Por isso, os podcasts também receberam novidades. Segundo Pichai, está é uma ótima fonte de informação. Agora, eles serão mostrados diretamente na página de pesquisa, priorizando seu conteúdo e não somente o título. O usuário poderá ouvi-lo instantaneamente, ou adicioná-lo em uma lista para ouvir mais tarde.

Exemplificação da nova forma de apresentação de Podcasts
Exemplificação da nova forma de apresentação de Podcasts

Realidade aumentada

Outra grande inovação na página de pesquisa é a inserção de realidade aumentada e visão computacional. A ideia é usar a câmera do celular como uma ferramenta. Ela ajudaria, dessa forma, o usuário a entender o mundo em sua volta. Segundo Aparna, VP do Google, uma coisa é você ler sobre flexão e extensão, outra coisa é você ver na realidade como funciona.

Por exemplo: ao procurar o termo “flexão muscular humana”, será encontrado um modelo 3D, feito pela Visible Body, diretamente da página de pesquisa. O usuário poderá também colocar o objeto a sua frente através da câmera. Confira a foto:

Modelo 3D de uma flexão muscular disposta em uma mesa
Modelo 3D de uma flexão muscular disposta em uma mesa

A realidade aumentada também será útil ao de fazer compras virtuais. O consumidor poderá olhar o produto em todas as suas dimensões. Além disso, será possível conferir se o produto combina com uma peça de roupa. Bastaria apenas colocar por realidade aumentada um lado a lado ao outro.

Dica de Leitura: UX Design em Games - Como Melhorar a Experiência do Jogador

Google Lens

Na mesma ideia de expandir a funcionalidade da câmera dos smartphones, o Google Lens vem para representar aquelas pesquisas que não podem ser feitas com palavras. Por exemplo: o usuário tira foto de uma árvore florida e a pesquisa dirá qual é a flor; ou a foto de um quadro e saber o nome do pintor; ou onde o usuário pode descobrir onde comprar um móvel apenas por uma foto.

É uma forma de indexar o mundo físico de bilhões de lugares e produtos no mundo virtual.

Veja abaixo alguns exemplos interessantes de uso para o Google Lens.

Restaurantes

Caso o cliente esteja com dúvida, ele poderá apontar a câmera para o cardápio e encontrará os pratos mais pedidos. Além disso, poderá encontrar mais fotos e avaliações de outros usuários. Ao final da refeição, o Lens lerá a conta, calculará a gorjeta e dividirá pelo número de pessoas.

Demonstração do Google Lens em um cardápio
Demonstração do Google Lens em um cardápio

Receitas, museus e revistas

Outras ideias ainda em desenvolvimento é a possibilidade do usuário apontar a câmera para uma receita e o aplicativo disponibilizará um vídeo de como fazê-la. A ideia é conseguir futuros parceiros em museus, revistas e revendedores, para levar experiências visuais únicas ao usuário.

Leitura de Placas e Anúncios

Por fim, algo que pode melhorar a vida de muitos: usar o Lens para ler placas e anúncios. O usuário conseguirá até mesmo traduzi-los para um idioma de escolha. O aplicativo ressalta a palavra que está sendo dita em tempo real. E se o usuário escolher traduzir, o texto original some e o traduzido fica por cima de cada palavra a qual se referencia.

Cartaz sendo lido instantaneamente com o Lens. Uma grande oportunidade para UX Design
Cartaz sendo lido instantaneamente com o Lens

Essa ferramenta é junção de texto-fala, visão computacional, poder da tradução e 20 anos de compreensão da linguagem da pesquisa, segundo Aparna.

Levando isso para uma visão mais de UX Design, essa facilidade é uma grande solução para um enorme problema: pessoas que possuem dificuldade na leitura. Ou seja, foi pensada para analfabetos, pessoas com problemas de visão, que não falam o idioma em questão e tantos outros grupos que se enquadram nessa situação.

Assim, a partir do reconhecimento de uma necessidade, a tecnologia trabalha a favor do ser humano e de sua interação com o mundo. Buscando, então, soluções úteis e prestativa ao usuário.

Dica de Leitura: Teste de Usabilidade - 10 Dicas Para Preparar e Conduzir Com Eficiência

Duplex on the web

É uma ferramenta ainda em desenvolvimento que permitirá o Google Assistant a fazer reservas em restaurantes no nome do usuário, por meio de ligações. Além disso, se o usuário tiver no calendário uma viagem marcada, ele poderá pedir ao Google Assistant para alugar um carro no destino.

A ferramenta abre o site nacional de aluguel de automóveis e preenche automaticamente os dados da pessoa; isso faz com que o usuário economize tempo e tenha um problema solucionado de forma prática.

Preenchimento automático de dados pelo Duplex on the web
Preenchimento automático de dados pelo Duplex on the web

É importante notar que o processo de desenvolvimento dessas tecnologias envolve diversos profissionais. Um deles é o UX Designer, o qual vai atuar buscando soluções e aperfeiçoamentos na ferramenta para ficar cada vez melhor para o usuário. Isso é feito a partir de pesquisas que envolvem empatia, cooperação, trabalho em equipe e testes de usabilidade até chegar em uma versão “final”.

UX Design

Após esse panorama geral das novidades da I/O do Google, é inevitável perceber que o foco das pesquisas e inovações tecnológicas, é o usuário, e assim, facilitar a vida de quem a usa.

O UX Design busca justamente isso, como já dito anteriormente, é a junção de tecnologia com pessoas. Assim, a partir de certas habilidades e processos, o Product Designer consegue encontrar soluções viáveis para diversos problemas. Tanto em site, aplicativo, produto ou serviço, o UX Designer pode usar a estratégia de testes de usabilidade a fim de corrigir erros e dificuldades ainda vigentes.

E com tantas inovações e buscas para melhorar as tecnologias, a oportunidade para UX Designers só vem crescendo e crescerá ainda mais durante os próximos anos. Pois, é a visão desse profissional que irá atuar em identificar dificuldades de usabilidade que os usuários irão encontrar nesse caminho com as novas tecnologias que surgem no mercado.

Caso queira assistir a palestra do Google Keynote 2019 em sua plenitude:


Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui no Blog e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!




Interaction Design Eventos Android UX Usabilidade Tecnologia