written by
Aela.io

Pesquisei a Empresa e Consegui Minha Vaga — Entrevista Com Rafaela Líbano

Video 9 min read

Rafaela Líbano é aluna do MID e conheceu a Aela enquanto pesquisava conteúdos sobre UX Design na internet, com o intuito de entender melhor sobre a área.

Ela nos conta como decidiu mudar de Design Industrial para UX e como ter pesquisado sobre a empresa ajudou a conquistar a sua primeira vaga na área.

Confira a história de Rafaela e inspire-se!

Rafaela, para começar, apresente-se!

Olá! Meu nome é Rafaela e sou formada em Design Industrial e trabalhei com design de produtos físicos até 2018 mais ou menos.

Em 2019, eu comecei a trabalhar mais com Design Gráfico, dando mais foco na parte visual. Infelizmente acabei perdendo o emprego no final desse mesmo ano, e foi aí que eu comecei a pesquisar mais sobre UX Design, pesquisa, processos e ter uma visão mais holística sobre o design.

Nessa época, a pandemia tinha acabado de estourar, e eu comecei a estudar bastante por conteúdos gratuitos que encontrava pela internet.

Portfólio Rafaela Líbano

O que te atraiu em UX Design?

Na verdade, tudo começou com uma conversa com um amigo meu.

Ele já trabalha com UX Design e disse que essa profissão combinaria muito comigo porque eu já havia trabalhado com pesquisa antes.

Quando ele comentou que UX é uma área que está crescendo bastante, eu acabei me interessando, pesquisei e encontrei a Aela e o MID.

Dica de Leitura: UX Design — Quais as Possibilidades de Atuação?

Como você encontrava bons materiais sobre UX Design para estudar?

Realmente no começo é bastante difícil fazer esses filtros.

Existe muito material, muito livro, artigo, cursos. Assim você não sabe nem por onde começar.

Acho que uma maneira que eu encontrei foi focar os estudos em alguma parte ou processo específico. No começo eu queria aprender sobre tudo de uma vez e isso acabou me atrapalhando. Com o tempo também você vai criando um filtro natural e vai sabendo identificar o que é bom e o que é ruim.

Algo que eu achei muito interessante foi ter participado do workshop da Aela e ver muita gente dali recomendando outros materiais, artigos e conteúdos diferentes.

Quando que você conquistou sua vaga de emprego?

Eu participei do workshop em abril e em agosto eu consegui essa vaga.

Na verdade, algum outro aluno postou na nossa comunidade do Slack que essa empresa estava com uma oportunidade aberta para UX Design.

Nessa época eu ainda estava no nível zero do MID e eu pensei que não poderia me aplicar como UX Designer ainda.

No entanto, eu decidi pesquisar mais a fundo sobre a empresa e o que ela estava buscando para entender quais habilidades eram necessárias para a vaga.

Efetuando essa pesquisa sobre a empresa, vi que ela era daqui do Rio de Janeiro e que eles também estava precisando de um Visual Designer. Mas na descrição dessa vaga eles deixaram claro que essa era uma boa oportunidade para quem estava querendo trabalhar também com UX Design e produto.

Quando vi essa oportunidade, eu pensei: "é a vaga ideal para o meu momento!"

Portanto, acabei me candidatando para outra vaga, apenas por ter pesquisado mais sobre a empresa.

Como foi o processo de entrevista para essa vaga?

Foi um bate-papo bem honesto na verdade.

Eu já estava procurando emprego há algum tempo, enviando currículo, fazendo entrevistas, mas sem nenhum retorno. E essa situação já estava criando complicações, porque depois de um tempo sem emprego, você só quer algo para pagar suas contas.

Nesse sentido, eu já estava bem desanimada na época, quando fui fazer a entrevista para essa empresa.

Mas eu fui super sincera com a recrutadora sobre qual o momento que eu estava na minha carreira. Eu comentei que eu estava no processo de migração para UX Design e que tenho background em Design Gráfico.

Fiz uma entrevista com o diretor da empresa também e o meu discurso foi na mesma honestidade. Eu disse que eu queria muito migrar e que estava bastante interessada em aprender sobre UX.

Eles gostaram de mim e comecei na empresa na semana seguinte! E é uma vaga bem legal e de acordo com o que eu estava procurando.

Dica de Leitura: Preciso de Background em Design para Migrar para UX?

Você já visualiza como mudar para UX Design dentro da empresa?

Essa empresa na qual trabalho é ótima e se preocupa muito com o desenvolvimento dos colaboradores.

Eu sinto que a migração e mudança para uma área mais focada em UX vai ser natural, porque, apesar do meu cargo ser mais Visual, eu estou envolvida em todo processo e em todas as reuniões de desenvolvimento dos projetos.

Portanto, tenho bastante oportunidade de aprender sobre os processos e efetuar a migração dentro da empresa.

Portfólio Rafaela Líbano

Como que é a estrutura do seu time?

São poucas pessoas, trabalhando nessa empresa pequena, como se fosse uma agência, na verdade.

A maioria do time é do Rio, mas tem gente de São Paulo e de Paris também, o que nos torna um time global.

Apesar de sermos pequenos, atendemos clientes grandes como Google, Nestlé e Coca-Cola. Nesse sentido, nós temos um time multidisciplinar que consegue entrar em qualquer projeto.

O mais interessante é que todo mundo dentro da empresa tem essa visão mais macro sobre aplicar os conhecimentos de um projeto em outro. Todo mundo trabalha realmente muito junto e isso, pra mim, é fantástico.

Qual é o seu papel dentro desse time?

Em toda reunião de briefing com o cliente, estão presentes um Visual Designer, um UX Designer e o gerente do projeto. Essa dinâmica faz com que a comunicação seja melhor e todo mundo esteja na "mesma página".

A partir disso, o time de UX Design começa a formular as pesquisas, teste e ideação. A gente recebe esse material já como briefing do produto e o que precisa ser feito.

Dessa forma, desenvolvemos os wireframes, mostramos para o cliente e, se for o caso, já apresentamos os Key Visuals também.

E vamos evoluindo dessa forma, cada vez mais aprimorando o produto final até ele ser aprovado pelo cliente.

Após aprovado, os desenvolvedores aplicam o visual para criar o produto em si.

Esse papel é o que você estava buscando antes ou você ainda almeja algo a mais?

Eu estou adorando trabalhar aqui e gostando muito do que estou fazendo. É muito bom ver o seu trabalho sendo compartilhado por aí.

Eu percebi que eu gosto bastante de UX Design, mas meu lado é mais o UI mesmo.

Nesse sentido, eu gosto de fazer o fechamento do segundo diamante e ver as coisas ficando mais reais.

Dica de Leitura: Como Utilizar o Double Diamond Na Prática?

Dos conhecimentos de UX Design, o que está te ajudando e sendo útil no trabalho?

Eu acho que a parte de pesquisas e de conhecer a persona/ usuário ajuda bastante na parte visual no final do processo.

Já ter tudo bem determinado sobre para quem você deve fazer o trabalho, evita com que você fique trabalhando sem rumo.

Se você não sabe para quem está fazendo o produto, você não vai saber nem com quais cores trabalhar.

Portanto, acho que a parte de conhecer o usuário e de pesquisar sobre ele é fundamental para todo o processo, inclusive para o visual.

Portfólio Rafaela Líbano

O que você diria que foi o seu melhor aprendizado para conquistar essa vaga?

Algo que me ajudou muito foi o contato com a comunidade de pessoas que estão migrando ou já trabalham na área. Com isso, eu pude ter dicas, assistir entrevistas, consumir conteúdos e ouvir experiências.

Sentir-se solitário nesse caminho é muito ruim. Por isso, encontrar essa comunidade e rede de apoio é muito importante.

A comunidade nos faz lembrar, constantemente, que você não está sozinho e que tem uma oportunidade boa te esperando por aí e que a sua hora vai chegar!

A experiência que essas pessoas têm e nos passam é muito valiosa!

Portanto, minha dica para quem está pensando em migrar é: tenha contato com pessoas!

Teve alguma parte da entrevista que foi mais desafiadora?

Na verdade, essa entrevista foi bem tranquila. Acho que o fato de eu estar calma também ajudou. Além disso, o papo com o diretor foi mais casual, o que ajudou também

Mas, no geral, se você não consegue se ver apaixonado pela empresa ou pelo que ela faz, fica difícil mostrar para os recrutadores os motivos pelos quais você quer trabalhar lá.

Como que aconteceu esse envolvimento com essa empresa? Foi algo natural ou você teve algum passo a passo?

Eu acredito que tenha sido um pouco das duas coisas.

O fato de eu ter pesquisado sobre a empresa conseguiu me dar informações sobre o que ela fazia e quais os projetos que ela desenvolvia.

Eu até me identifiquei pelo jeito com que a empresa se mostra nas redes sociais, no LinkedIn, etc.

Nesse sentido, eles não são burocráticos e isso me deixou ainda mais atraída por eles.

Por isso que pesquisar sobre a empresa é muito importante. Entender o ambiente interno, quais projetos eles fazem, o que diz quem já trabalhou lá.

É uma etapa que todos deveriam fazer.

Como você diria que é a melhor maneira de se procurar emprego hoje?

Acho que a primeira questão é entender exatamente o que você quer. Ou seja, entender se você gosta mais de UX Design, UI ou outra parte do processo ou área.

Isso porque trabalhar com algo que você não gosta pode ser bem desanimador no longo prazo. Então, fazer essa reflexão sobre os seus desejos é fundamental.

Além disso, atualize o LinkedIn, converse com pessoas das empresas e do mercado, criando networking.

Dica de Leitura: LinkedIn para Designers — Dicas Para Melhorar Seu Perfil

O que você diria para você no passado?

Eu diria para ter paciência, com certeza!

Paciência é um grande aprendizado. Confiar no processo também.

Às vezes, quando você está no meio do processo talvez você não entenda ainda o que vai acontecer ou fique inseguro. Mas confia, porque no final vai ver que tudo pelo que você passou vai valer a pena!

Portfólio Rafaela Líbano

Você quer deixar alguma última dica?

Acho que a principal dica é não parar de estudar, continuar se atualizado.

Caso contrário, você vai ficar estagnado e preso ao passado, dificultando o aparecimento de novas e boas oportunidades.

Acho que é isso. Estuda bastante, confia no processo e seja paciente! São os 3 pontos importantes que posso citar.


Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui no Blog e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Careers Migrar de Carreira Migration Carreira Internacional Bootcamp MID MID