written by
Aela.io

Como Utilizar o Storytelling Para Você se Destacar em UX Design

Experiência do Usuário 1 min read

O ato de contar histórias é algo natural das pessoas. Tudo o que acontece na sua vida pode virar uma história. A mudança de escola, passar na faculdade, o primeiro amor, o casamento, uma viagem dos sonhos e por aí vai.

Mas o que talvez as pessoas não saibam é que essa prática de contar histórias — Storytelling, como é conhecida — é muito importante no âmbito profissional, para melhorar seu portfólio, vender uma boa ideia e até para se destacar em uma entrevista.

Nesse artigo, falaremos sobre o Storytelling e como você pode utilizar essa técnica em seu portfólio de UX Design.

Dica de Leitura: 6 Dicas Essenciais Para Montar seu Portfólio de UX Design

O que é Storytelling?

Contar uma história pode parecer algo simples, mas a verdade é que existe certa ciência por trás de uma história bem contada.

Aristóteles é uma das maiores referências que encontramos quando o assunto é narrativa. Ele analisou os motivos que estavam por trás de uma obra bem composta e concluiu que dentro de uma boa narrativa existe uma identificação muito forte com os personagens. E a partir dessa identificação, torna-se possível levar mensagens e até mudanças de pensamento para o leitor.

Trazendo esse conceito para mais perto da nossa realidade, podemos dizer que o Storytelling é a prática de contar algo de maneira encantadora para o público, de forma que haja identificação e que traga uma mensagem relevante e marcante para ele.

No Storytelling, o espectador é levado para uma jornada, fazendo com que haja identificação com o personagem e com o conflito, despertando empatia e emoção. Esse sentimento é o que vai fazer com que a mensagem fique na memória do público.

A habilidade de encantar o público é o que torna o Storytelling uma ferramenta, ou uma prática, muito poderosa; ainda mais em tempos em que há muita informação e a comunicação precisa ser muito bem elaborada para se passar a mensagem proposta.

Storytelling em UX Design

O Storytelling é utilizado em diversas áreas além da literatura e da escrita criativa. Podemos encontrar o Storytelling em ações de marketing, vendas e até em artigos como esse.

E é claro que a utilização dessa ferramenta é perfeitamente aplicável em UX Design.

Mas qual é a história contada em UX?

Basicamente, o UX Design irá contar sobre um conjunto de eventos a partir da perspectiva do usuário. E esses eventos mostrarão a evolução da experiência desse usuário.

Quais os elementos essenciais do Storytelling em UX

Assim como na escrita criativa, o Storytelling em UX Design possui alguns componentes essenciais para que a história seja bem estruturada.

Enquanto na narrativa trabalha-se com personagens, ambiente, crise e ponto de virada, no UX pode-se relacionar esses componentes com:

  • Usuário;
  • Contexto;
  • Necessidade (problema);
  • Solução.

Ao tratar o usuário como peça de uma história, deve-se inseri-lo em um contexto no qual se identifica sua necessidade. E nessa história, o papel do Product Designer é identificar o problema e solucionar essa necessidade.

Portfólio da aluna Luka Vasconcelos
Dica de Leitura: Jornada do Usuário — Por Que é Tão Importante em UX Design?

Storytelling para aprimorar seu portfólio

Um Product Designer deve ter um portfólio bem elaborado, mas mais do que isso, é preciso saber contar a história por trás dele.

Dessa forma, é possível se destacar em meio aos tantos outros portfólios, para que posteriormente, na fase de entrevista, consiga cativar os recrutadores sendo capaz de apresentar a si mesmo e seu projeto contando uma boa história.

A elaboração do portfólio não deve contar apenas com os projetos e soluções finais (UI, telas) para cada um deles. Um bom portfólio precisa representar e apresentar quem você é.

É importante montar um Storytelling que possibilite a construção de sua linha de raciocínio por meio dos seus projetos, apresentando os seus interesses, dificuldades, evoluções, mudanças e etc.

Nesse sentido, aplicar o Storytelling ao seu portfólio fará com que os entrevistadores fiquem atentos a sua trajetória e a sua evolução como profissional.

Dicas para aplicar o Storytelling em seu portfólio

1) Determine a sua identidade

Você pode ser um Designer iniciante que ainda possui poucos projetos ou pode ser um Designer Sênior que possui tantos projetos que deverá escolher entre alguns para compor seu portfólio. Não importa. O importante não é a quantidade de projetos, mas sim se eles refletem a sua identidade.

Escolha, dentre todos os trabalhos que você já fez, aqueles que demonstrem as suas características e a evolução do seu jeito de pensar.

Pense em quais projetos contam melhor a sua história profissional. A questão não é focar o olhar friamente em cada projeto, mas como eles lhe impactaram na forma de pensar e de resolver problemas, e como isso moldou a sua identidade como Product Designer.

2) Não se prenda à ordem cronológica dos fatos

Você não precisa necessariamente estabelecer uma ordem cronológica linear para compor o seu portfólio. Você pode tramitar por entre os seus projetos da forma que for melhor para contar a sua história.

Os aprendizados de um projeto podem sempre ser referenciados nos trabalhos futuros. Não pense em cada projeto como uma célula individual, cada trabalho deve contar também como influenciou seus demais projetos.

Storytelling aplicado no portfólio da aluna Luka Vasconcelos

3) Não se esqueça dos conflitos

Uma boa história precisa de conflitos para criar empatia e identificação. Liste e explique as dificuldades encontradas, as situações inesperadas e os eventos que foram cruciais para que sua criatividade de Product Designer criasse soluções eficientes.

Dica de Leitura: O Que é Empatia e Por Que é Importante em UX Design?

4) Utilize emoções

O Storytelling precisa passar emoções aos espectadores. E demonstrar as emoções que você sentiu é importante para criar empatia.

Por isso, diga exatamente o que sentiu quando enfrentou os obstáculos de cada projeto e o que sentiu quando os superou também.

É interessante dizer frases como “não esperava encontrar esse tipo de desafio, fiquei com um pouco de receito e chateado. Mas quando conseguimos superá-lo fiquei muito satisfeito e feliz com resultado”.

5) Conte os detalhes e aquilo que não está na tela

Os detalhes são determinantes para uma boa história. Portanto, não tenha pressa para contar sobre os projetos que trabalhou.

Conte os detalhes pertinentes de cada um deles e aqueles que estão além do apresentado no portfólio. Apenas fique atento para não dar detalhes sem relevância e não deixar a sua história desinteressante.

Portanto, utilize o Storytelling sempre que puder, pois só assim você irá evoluir cada vez mais nessa arte de contar histórias e se tornará um Product Designer diferenciado no mercado.

Dica de Leitura: 11 Medos Que Te Impedem de Migrar para UX Design

Gostou do artigo? Deixa um comentário! O feedback de vocês é muito importante para continuarmos criando conteúdos relevantes.

Se você quiser encontrar mais artigos como esse, acesse nosso Blog! Lá, você tem diversos temas relacionados a UX Design. Desde ferramentas e conceitos até dicas para migrar de carreira! Fique ligado para não perder nenhum aprendizado!

Ficou com alguma dúvida? Manda uma mensagem!

User Experience Colaboração Conceitos Design Thinking Documentação Ferramentas Marketing Metodologias Portfólio Storytelling UX